Seguidores- Siga nosso Blog

segunda-feira, 30 de julho de 2012

NG Notícias #47- Novo Xbox: vazamentos sugerem CPU Intel octa-core, GPU NVIDIA e 8-12 GB de RAM



Os sites Digital Foundry e Eurogamer publicaram hoje pistas sobre o hardware da nova geração do Xbox. Eles entraram em contato com um desenvolvedor anônimo, de pseudônimo “DaE”,  que há alguns meses tinha tentado vender um suposto kit de desenvolvimento do Durango – codinome do novo Xbox – por 10 mil dólares no fórum AssemblerGames.


Na época, ninguém acreditou muito nas imagens publicadas no fórum de programadores, mas ao contestar algumas desenvolvedoras que já trabalharam em projetos AAA para novas gerações, a Digital Foundry/Eurogamer obteve respostas otimistas quanto à veracidade das imagens.
Por dentro da caixa-preta
O kit de desenvolvimento que “DaE” exibiu é uma caixa preta que se conecta a uma tela barata, onde são mostrados um fluxo de dados gráficos no estilo Matrix, com um sistema de depuração que não convenceu muito outras fontes entrevistadas pela Digital Foundry.  
(Fonte da imagem: Reprodução/Digital Foundry)As imagens da tela são semelhantes ao do kit para o Xbox 360, contendo o “NuiView” (ferramenta para renderizar as informações da câmera do Kinect) e um programa básico de compilação chamado “D3D11Game1”. Nas fotos enviadas não há imagens de um novo Kinect, embora tenha sido dito que ele vai ser consideravelmente revisado na nova versão.
Já as especificações são semelhantes aos padrões atuais de computadores gamer. Confira:
  • Processador Intel octa-core 64-bit
  • GPU NVIDIA
  • 8 GB de memória RAM (outras fontes sugerem 12 GB)
“DaE" afirmou que este é o kit despachado aos estúdios em fevereiro e que ele não pode identificar profundamente cada parte do hardware. Além disso, o valor de memória pode não representar o do console final, uma vez que os kits de desenvolvimento geralmente possuem o dobro da final por causa das ferramentas de debug e outros sistemas.
Para dar maior autenticidade ao seu material, o desenvolvedor anônimo exibiu ainda uma screenshot do programa de codificação Microsoft Visual Studio rodando no Durango. Vale ressaltar a presença de um elemento do código que sugere fortemente que o novo console funciona em uma arquitetura x86, suportando o AVX (extensões de vetor avançadas).
(Fonte da imagem: Reprodução/Digital Foundry)
O interessante deste fato é que os rumores da AMD trabalhar no PlayStation 4 nos levam a pensar que "hardware personalizado” é coisa de video game do passado, o negócio agora é otimizar o máximo possível.
O que dizem outros desenvolvedores
Para comprovar as imagens de “DaE”, a Digital Foundry/Eurogamer entrevistou alguns estúdios que foram à conferência que antecedeu a GDC 2012, em Londres, e confirmou que o novo processador é, de fato, 64-bit. Segundo eles, as engines atuais que são construídas em DirectX 11 para PCs podem ser portadas facilmente para 64-bit para rodar no novo console.
Afinal, um dos grandes sucessos da plataforma atual é a aproximação das ferramentas de desenvolvimentos do Xbox 360 com as do PC. Contudo, as especificações de hardware oriundas da NVIDIA e Intel foram questionadas como difíceis de acreditar.
O argumento utilizado é o de que a Microsoft, durante o primeiro Xbox, fez mal negócio no licenciamento da tecnologia com a Intel e NVIDIA, o que fez a produção ficar inviável nos anos subsequentes, levando o Xbox 360 a usar processadores da IBM e GPU da ATI (posteriormente comprada pela AMD).
Sem falar que foi nos gráficos que o Xbox 360 tomou vantagem do PlayStation 3 em jogos multiplataformas, portanto, trocar para NVIDIA novamente seria muito estranho em vista dos rumores que já saíram sobre o Durango até o momento.
Project Fortaleza: óculos de realidade aumentada (Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)Verdade ou mentira?
Para quem não está muito familiarizado com o processo de desenvolvimento de consoles, é melhor esclarecer: o kit de desenvolvimento não garante o uso das peças que estarão disponíveis na versão final do console.

Ele é uma versão alpha com várias peças que visam apenas emular uma configuração de hardware semelhante ao produto final, pois os desenvolvedores precisam trabalhar em novos jogos para o lançamento – que leva pelo menos 2 anos. Basta lembrar do kit do Xbox 360, mostrado na E3 2005, poucos meses antes do lançamento final. Nada mais era do que PowerMacs com placas de vídeo ATI.

Assim como ressaltou a Digital Foundry/Eurogamer na conclusão da reportagem: não deixa de ser irônico que os consoles da Microsoft e Sony, hoje considerados culpados por segurar a evolução de jogos para PCs, utilizem tecnologia exclusiva dos computadores em sua próxima geração.

Todavia, se depender daquele documento do novo Xbox vazado recentemente e demonstrou o Project Fortaleza, podemos ficar confiantes que a gigante de Redmond não vai nos decepcionar na próxima geração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor não xingue nem fale nada abusivo. Tempo para responder comentários: Entre 6-24h.

Qualquer cometário com propaganda ou xingamentos será deletado.
Se quer divulgar seu blog, nos envie um e-mail propondo parceria.