Seguidores- Siga nosso Blog

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Creepypasta #24- Jeff está de volta


A história a seguir foi escrita por um detetive que, após analisar os vídeos de evidência, relatos de testemunhas, e o vídeo que a vitima alegou ter assistido, desenvolveu uma história. Esta é sua história.

Era tarde da noite em uma típica terça-feira. Eu estava navegando na internet, enquanto tinha dois grandes copos de cafés que havia pegado em um bar ao lado de minha casa, e naquele dia, eu não conseguia dormir. Depois de assistir vídeo inúteis do YouTube após vídeo inútil do YouTube, me deparei com um título estranho na barra de vídeos relacionados. Nenhuma das letras estava no idioma inglês, no entanto, os formatos das letras se pareciam com palavras, embora eu não conseguisse decifrá-las. Curioso, eu cliquei no vídeo.

De repente, comecei a ouvir vários rangidos e gemidos vindos da minha casa. Rapidamente me virei e peguei um bastão de baseball que estava no canto do quarto, pronto pra uma batalha fatal. Para minha surpresa, não havia intrusos na casa, nem quaisquer sinais de uma entrada forçada. Todas as portas também estavam trancadas. Pensando que estava somente muito cansado, me virei e preguiçosamente caminhei de volta para o meu quarto.

Eu havia gastado muito dinheiro em uma conexão banda-larga, e fiquei surpreso ao perceber que o vídeo que eu tinha clicado antes, ainda não havia carregado. Impaciente, decidi atualizar a pagina mais umas quatro vezes, na esperança do vídeo carregar. Depois do que pareceu uma eternidade de espera, finalmente a página carregou. O fundo era preto e completamente escondia todo o texto, exceto pelo nome de usuário que colocara o vídeo, e a descrição, ambos em vermelho carmesim. O nome de usuário era "NightmareSLUMBER", e a descrição era a seguinte:

Mas que ignorância a sua.
Você não tem conhecimento da minha presença demoníaca em sua vida.
Vou destruir tudo pelo que você luta.
Covarde patético.
Eu sempre estive te observando.
E logo, você virá viver comigo...
Para sempre...

Pensando que isso era apenas uma idiotice de uma criança de 12 anos de idade, não prestei atenção no perigo em que eu estava me mentendo. O vídeo começou com uma imagem de um hospital mental abandonado (Mais tarde descobri que era o Hospital Denbigh). A imagem era de um corredor longo, escuro e esfarrapado, estendendo para além do campo visual do telespectador. A parede esquerda do corredor tinha janelas separadas por colunas. O corredor estava iluminado por um luar lúgubre, exceto pelas partes escurecidas pelas sombras das colunas. A escuridão do corredor era um negro profundo, algo que eu nunca tinha visto antes. Tive a impressão de que o hospital estava abandonado há muito tempo, e que nunca fora limpo.

No primeiro minuto de vídeo, tudo que mostrava era uma imagem do corredor. Não havia nenhum som, nem movimento. Em aproximadamente 1:13 de vídeo, notei um movimento lento e discreto no final do corredor. A “coisa” tinha uma postura humana, mas andava de uma maneira muito incomum, mais notavelmente com sua cabeça inclinada diretamente para o chão. A criatura acelerou firmemente a medida que o vídeo progredia, eventualmente chegando a correr em direção a tela. A criatura correu de cabeça na câmera, derrubando-a. Ao mesmo tempo, ouvi um estrondo muito forte na minha porta. Fora só uma pancada, e parecia que alguém tinha acabado de correr pra cima da porta.

Dei um pulo e peguei o bastão novamente, quando ouvi meu computador fazer um som de erro. O computador, de repente, entrou na “tela azul de erro”, dizendo que desligaria por motivos de segurança. A tela então começou a mostrar um relatório de erros, dizendo que um hacker desconhecido havia obtido informações sobre meu endereço. Meu programa antivírus ativou, e detectou o endereço de IP do hacker: ele morava em alguma cidade de Northern Wales (Escócia); especificamente, a invasão havia sido feita de um asilo mental abandonado.

Então, a energia da casa acabou. Neste ponto, eu estava extremamente assustado. Meus olhos encheram-se de lagrimas, enquanto minha respiração acelerava. Comecei a ouvir alguém gemendo de dor do lado de fora da porta. Eu sabia que sair pra ver era um erro, mas decidi ir assim mesmo. Quando olhei pelo olho mágico da porta, não havia ninguém do lado de fora. Porém, eu ainda podia ouvir o gemido. De maneira alguma eu abriria aquela porta.

Tive um ataque de pânico e imediatamente tentei entrar em contato com a polícia local, no entanto, simplesmente dava ocupado, tanto no telefone fixo como em meu celular. Corri de volta para o meu computador para ver se eu conseguia ligá-lo a um gerador e pedir ajuda desta forma, quando notei que a tela do computador ainda estava ligada. Em um texto vermelho gigante, por cima do fundo preto, somente dizia: "Vá Dormir".

Um grito penetrante ecoou em seguida. Parecia que alguém estava morrendo. Corri para a cozinha, e tirei duas facas de uma gaveta. Isso foi real. Isso realmente estava acontecendo. Os gritos ficaram mais altos e mais desesperados. Sob os gritos, comecei a ouvir uma estranha risada fraca, histérica.

Corri desesperado pela casa tentando descobrir o que estava acontecendo. Então, ouvi um choro vindo de um armário próximo ao meu quarto. Minha pele gelou, quando agarrei a maçaneta. Ela gelara com o toque. Eu deveria ter dito alguma coisa antes de abrir a porta, mas não tive o bom senso de fazer isso. Abri estrondosamente a porta, somente para ver uma garota muito jovem, morta e ensangüentada, amassada em uma pilha de roupas no meu armário.

Seu estômago havia sido rasgado, e suas entranhas arrancadas. Ela estava completamente nua, e coberta de sangue. A parede, então, fora iluminada com uma luz vermelha. Percebi que algo estava escrito com sangue na parede.

"Você deveria ter ouvido meu aviso. Hora de ir dormir."

Nisso eu me virei, e atrás de mim, me deparei com a figura no vídeo, cabisbaixo e tudo mais. Eu congelei de medo. Com um movimento brusco, quase como se eu estivesse assistindo a um vídeo que tinha pulado alguns quadros, a figura girou sua cabeça e olhou para mim. Depois disso, tudo ficou escuro.

Nota do detetive: O corpo da vítima fora encontrado em um estado semelhante ao da jovem garota no armário. Apesar de vários exames de sangue, não foi possível identificar a menina. Na verdade, devido à falta de relatório de uma pessoa desaparecida, o fato de que ninguém se apresentou para descobrir seu paradeiro ou tentar resolver o caso do assassinato, e já que nenhum dos testes de sangue que efetuamos deu resultado, parecia que a menina nunca existira. Ainda não confirmamos que a “invasão” veio do hospital mental abandonado; no entanto, não há nenhuma explicação sobre a maneira que estas invasões foram programadas em horários tão próximos. Emitimos um mandado de prisão, mas nenhum policial quer entrar nas ruínas da casa, temendo por suas vidas. A única informação que temos, é de uma testemunha que afirma ter visto uma criatura extremamente incomum e assustadora correndo para dentro de um hospital alguns dias depois. De acordo com o depoimento da testemunha, percebemos uma semelhança chocante entre o rosto do “habitante” do hospital mental, e a imagem a seguir, retirada de um site cheio de histórias de terror, com as palavras "Vá dormir" legendadas por cima.


Inúmeros assassinatos como este vem ocorrido desde então, e as vitimas tinham algo em comum: todas elas haviam assistido ao vídeo, alguns minutos antes do homicídio ter sido cometido. Funcionários do YouTube tem tentado remover aquele vídeo, no entanto, cada moderador que tenta acaba sendo brutalmente assassinado. O caso permanece sem solução."

2º Nota do detetive: Depois de mais algumas pesquisas sobre o caso, algumas descobertas foram feitas. Primeiramente, embora eu tenha sido incapaz de encontrar a origem do vídeo, testemunhas das ultimas vítimas do assassino em série forneceram provas suficientes para apontar a imagem utilizada como fundo do vídeo. Embora esta seja uma imagem JPEG e, portanto, uma imagem fixa, havia rumores de que, se você olhar para a imagem durante um tempo, ela começaria a se contorcer. Continue olhando, e você pode ver uma criatura começar a correr em direção à câmera. Ninguém nunca viu a imagem tempo o suficiente para ver a criatura chegar perto da câmera, mas a evidência visual é suficiente para firmar que o assassino é a mesma pessoa que aparece no vídeo. A imagem pode ser encontrada abaixo (Veja a seu próprio risco, pois sua vida pode estar em jogo).

Além disso, fui a busca de mais informações sobre o assassino. Para meu horror, encontrei varias notícias on-line sobre um tal de "Jeff, O Assassino". As histórias falam sobre um serial killer que, desenvolvendo suas tendências psicopatas ainda no início de sua adolescência, acabou matando todos em sua família. O aspecto mais chocante da história é que Jeff matava suas vítimas da mesma maneira brutal que os assassinos internados do Hospital Mental Denbigh, chegando até mesmo ao ponto de dizer para as vitimas "IREM DORMIR", antes de assassiná-las. O aspecto mais assustador, porém, é que a imagem fornecida de Jeff, é exatamente a mesma imagem fornecida por testemunhas do assassino do Asilo Denbigh, levando os investigadores a acreditarem que eles realmente são a mesma pessoa. Para ler mais, basta pesquisar "Jeff, O Assassino" na internet e ler por sua conta e risco.

O fato mais terrível de tudo, porém, está na minha experiência pessoal. Depois de escrever este relatório, comecei a ouvir sons estranhos em toda minha casa. Imaginando não ser nada demais, continuei fazendo minha pesquisa sobre Jeff. Os ruídos ficaram cada vez mais altos. Procurei do lado de fora, pensando ser um pássaro ferido. Quando voltei pra casa pela minha porta, no entanto, notei movimento na janela. Eu imediatamente tentei ligar para os reforços policiais, mas dava sinal de ocupado. Preocupado, desliguei o telefone e olhei para a porta, somente para ver Jeff, olhando diretamente para mim com aqueles olhos frios e mortos, e seu rosto horrivelmente desfigurado. Seu sorriso era a coisa mais estranha que eu já vi em toda minha vida. Então, imediatamente carreguei minha arma e comecei a atirar. Jeff desapareceu no meio da noite.

Sei que estou em perigo, por isso coloquei vigilância constante em volta de minha casa para me proteger. Eu ainda vejo flashes brilhantes de luz e escuto fortes batidas ao redor de minha casa, junto com um riso horrível e malicioso, dos quais apenas um serial killer psicótico poderia reproduzir. Talvez seja só minha imaginação. Não sei por quanto tempo passarei por isso até conseguirmos pegá-lo, mas, se ele continuar com essas aparições, então provavelmente teremos uma confirmação de sua identidade exata. Sinto que estamos muito perto de capturá-lo, porque eu continuo a ouvir risadas e sons que crescem ao longo dos dias, e no momento em que escrevo isto, estou à beira do desespero. Estou tentando me comunicar com a estação policial pelo rádio, mas ele simplesmente parou de funcionar. Vejo uma luz se aproximando, mas estou com minha arma carregada, e pronta. É ele, eu sei disso. Posso ver o seu rosto. Agora é hora ded
mntoujiujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujujyhjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjj/

Olá a todos. Meu nome é Jeff. Não gosto que esta história esteja sendo publicado, mas tudo bem. Não é como se qualquer um de vocês fosse capturar um demônio de meu nível. O detetive está morto. As pesquisas estão terminadas. E isso tudo é hilário, porque ao ver este documento, eu registrei cada um de seus endereços IP, e agora sei exatamente onde você está. Lucas, vou pegar você primeiro.

Vocês não estão mais seguros. Heh. Hahahaha! AHAHAHAHHH!

Eu acho melhor você ir dormir :) Estarei por ai em breve.

Atenciosamente,
Jeffrey, O Assassino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor não xingue nem fale nada abusivo. Tempo para responder comentários: Entre 6-24h.

Qualquer cometário com propaganda ou xingamentos será deletado.
Se quer divulgar seu blog, nos envie um e-mail propondo parceria.