Seguidores- Siga nosso Blog

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Preview #13- PlayStation All-Stars Battle Royale


Há tempos a Sony tenta mostrar o potencial de PlayStation All-Stars Battle Royale, mas a incerteza ainda paira sobre o game de luta que vai reunir vários personagens da empresa — além de alguns convidados especiais. E não estamos falando apenas da incômoda semelhança com Super Smash Bros., mas pelo seu próprio conceito. Será que colocar nomes de universos tão diferentes para lutar funciona?
A empresa garante que sim, tanto que ela decidiu usar o game como um dos primeiros a receber o tão esperado suporte ao chamado Cross-Buy, em que os jogadores que comprarem a versão do crossover para  PlayStation 3 também receberão a edição do Vita — algo que será válido inclusive no Brasil! Isso deve ajudar não somente na hora de aumentar a biblioteca de títulos do portátil, como vai oferecer maneiras diferentes de experimentar o mesmo jogo.
Img_normal
Mas como essa adaptação de um console como o PS3 para o Vita vai influenciar a jogabilidade? Afinal, são plataformas com diferenças significativas, o que pode trazer alguns problemas. No entanto, tanto a Sony quanto a Bluepoint — responsável pelo trabalho de conversão e ajustes — garantem que nada disso acontece.
Não qual, mas onde
E não são apenas de promessas de marketing. Tanto durante a E3 quanto na Brasil Game Show, testamos essa compatibilidade entre os dois sistemas — o chamado Cross-Play — e percebemos que, independente da plataforma usada, você não se sente prejudicado, uma vez que as experiências são bem próximas, com uma ou outra variação por conta dos botões. Exemplo disso é a utilização do touchpad traseiro no portátil para fazer o papel dos gatilhos do DualShock 3.
De acordo com o produtor sênior da Bluepoint, Daryl Allison, o trabalho de adaptação feito para aproximar as plataformas foi bem intenso, uma vez que a ideia não era simplesmente dar ao jogador a opção de escolher em que video game jogar, mas permitir que ele decidisse onde ele queria ver os ícones da Sony caindo na porrada. Quer jogar no conforto de seu sofá? Tudo bem, mas saiba que a mesma experiência o aguarda no banco de trás do carro de seu pai enquanto você está naquele engarrafamento da volta da praia.
De acordo com Allison, o Vita consegue fazer muito bem tudo aquilo que o PS3 é capaz de oferecer para PlayStation All-Stars Battle Royale e sem nenhuma queda de qualidade ou a remoção de recursos. Tanto que, segundo ele, tudo aquilo presente na edição para consoles estará no portátil, desde as opções do modo arcade e online ao sistema de progressão e personalização, assim como os elementos que devem ser desbloqueados com o tempo.
Além disso, o produtor explica que a Bluepoint tomou muito cuidado para que a adaptação não comprometesse nada da experiência original. Embora os gráficos realmente fossem uma preocupação constante, o que pouca gente lembra — mas que foi cuidadosamente pensado pela produtora — é a parte de desempenho e o tempo de resposta dos comandos. Para um jogo de luta, essas características são fundamentais e foram trabalhadas com o devido respeito.
Img_normal
Allison promete que Battle Royale rodará no Vita com os mesmos 60 quadros por segundo do PS3, além de uma precisão nos comandos que não deve prejudicar as partidas online ou aquelas feitas entre o portátil e o console.
E por falar nelas, a Sony e a Bluepoint também fizeram questão de comentar as possibilidades que essa conexão tem a oferecer no multiplayer. Você pode tanto usar apenas o Vita ou o PlayStation 3 quanto combinar as plataformas do jeito que você quiser. Três amigos jogando no console e você no portátil? Duas duplas em sistemas diferentes? É você — e seus amigos — quem decidem.
Anjos e demônios
Ok, se a jogatina entre os dois consoles não vai trazer grandes diferenças, significa que podemos voltar nossas atenções ao elenco. E, depois de vários anúncios, não poderíamos deixar de apontar dois dos novos participantes do crossover, que entram para o time com suas espadas afiadas e muita agilidade.
O primeiro é Dante, herói do novo DmC: Devil May Cry. Já vimos um pouco sobre ele, mas o pessoal doSiliconera pôde testar sua jogabilidade durante a PAX 2012 e trouxe suas impressões sobre o personagem. E quem já acompanha as novidades do reboot da Capcom já sabe o que pode esperar da participação do anti-herói em Battle Royale.
Assim como em seus games, a principal característica de Dante está nos movimentos ágeis que podem ser facilmente engatados para a criação de combos. Combinando sua espada e foice — ativados com o botão Quadrado — com as armas que aparecem ao pressionar o Triângulo, você pode criar combinações bem variadas.
Além disso, ele usa um estilo bem mais aéreo, com finalizações que simplesmente arremessam seus adversários contra o chão com uma violência um tanto quanto exagerada.  Isso sem falar de sua capacidade de se esquivar durante um salto ou de usar um machado demoníaco para arremessar os oponentes de grandes alturas.
Img_normal
Um ponto muito importante sobre Dante notado pelo Siliconera é que ele aparenta trazer algumas desvantagens durante o combate em chão, principalmente quando usa as armas de fogo. Ainda que isso ofereça um alcance maior de seus golpes, ele fica muito tempo vulnerável à ação de outros competidores, que podem se aproveitar dessa brecha para eliminá-lo.
Ninja em alta velocidade
Porém, as espadas de Dante não serão as únicas as aparecer em PlayStation All-Stars Battle Royale. Raiden, protagonista de Metal Gear Rising: Revengeance, também empresta sua lâmina para o crossover da Sony — e faz isso em grande estilo.

O segredo por trás do ninja robótico está na perigosa combinação de velocidade e ataques de média distância, o que o torna uma ameaça considerável durante toda a partida. Ainda que os golpes com Quadrado não sejam tão poderosos, o uso do Triângulo traz movimentos rápidos e fortes, bem ao estilo de Revengeance.
Porém, como o pessoal do Siliconera aponta, o verdadeiro poder de Raiden aparece quando o jogador habilita o especial de Nível 2. Com isso, os demais competidores entram em câmera lenta e o ciborgue é capaz de eliminá-los com um único movimento. Seu poder é tão intenso que até mesmo quem não é afetado pela mudança de velocidade se torna alvo fácil.
Breve espera
Curtiu? Então anote em sua agenda: PlayStation All-Stars Battle Royale chega ao PlayStation 3 e PS Vita no próximo dia 20 de novembro e trará o tão esperado Cross-Play.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor não xingue nem fale nada abusivo. Tempo para responder comentários: Entre 6-24h.

Qualquer cometário com propaganda ou xingamentos será deletado.
Se quer divulgar seu blog, nos envie um e-mail propondo parceria.