Seguidores- Siga nosso Blog

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Mitologia #11

Olá aqui é fariaairaf e vou postar a mitologia árabe
Alaya Shiki
É o oitavo sentido, a "consciência da memória", alayavijñana em sânscrito. A oitava e mais fundamental das oito consciências estabelecidas na doutrina da escola Yogacara. (A sexta consciência é a mente pensante e a sétima é a noção de ego.) A consciência alaya acumula toda a energia potencial para a manifestação mental e física da existência do indivíduo, e supre a substância a todas as existências. Também recebe impressões de todas as funções das outras consciências e as retém como energia potencial para suas manifestações e atividades posteriores. Já que serve de base para a produção das outras sete consciências (chamadas "consciências transformadas"), também é conhecida como a "consciência-base" (mula-vijñana). A oitava consciência dá um senso de eternidade, unidade, subjetividade e maestria, lembrando um atmã eterno (o aspecto do ser que é imutável mesmo após as transmigrações), fazendo, assim, a sétima consciência enganosamente perceber e apegar-se a um ego.

Emma-o
O deus budista japonês do mundo inferior (do sânscrito Yama). Vive nas Fontes Amarelas (Yomi) sob a terra num enorme castelo todo coberto de prata e ouro, pérolas rosadas e outras jóias. É o juiz dos mortos e registra os pecados daqueles que são sentenciados ao purgatório e decide o seu grau de punição de acordo com a lei de Buda. Qualquer um que tenha matado um inocente será atirado num caldeirão fervente cheio de metal derretido. Entretanto, se tiverem feito uma peregrinação a cada um dos 33 templos da deusa da piedade Kannon, então todo o mal que tiverem feito desaparecerá. Por vezes é retratado como menos impiedoso e devolve a vida àqueles que aparecem diante dele.
No último dia do Festival dos Mortos, o mar se encontra repleto de shoryobuni ("navios das almas"), pois nesse dia a maré alta traz um fluxo de fantasmas que voltam ao seu mundo espiritual. O mar é luminescente com a luz que essas almas emitem e seu sussurrar pode ser ouvido. Enquanto os fantasmas estão embarcando, nenhum navio humano deve se aproximar. Se alguém perder-se no mar coberto de almas, os fantasmas pedirão baldes. Os marinheiros só deverão oferecer-lhes baldes sem fundo, pois se não o fizerem, os fantasmas afundarão seu navio. Atualmente, Emma-o é usado como bicho-papão para assustar criancinhas.
TenRyuu HachiBu
Os oito grupos de seres transmundanos que geralmente estão presentes em convocações de sutras Mahayana: deva, naga, yaksha, gandharva, asura, garuda, kimnara e mahoraga. São todos considerados guardiães do buddhadharma.
KonGou
"Adamantino": um material extremamente duro, identificado com o diamante ou a substância essencial do ouro; costuma ser usado como uma alegoria a algo duro e indestrutível. É o nome japonês do vajra, "raio" em sânscrito. O vajra costuma tem outras formas além do raio propriamente dito. Ademais, qualquer ser representado com o vajra é chamado de um vajra. É o raio de Indra, que costuma ser chamado a "clava de diamante".

Long /
Um dragão na mitologia chinesa, chamado ryuu no Japão. Há cinco tipos conhecidos: os dragões celestiais (Tienlong ou Tenryuu) que guardam as abóbadas dos deuses; dragões espirituais (Shenlong ou Shinryuu), que comandam o vento e chuva mas também podem causar enchentes; dragões terrenos, que purificam os rios e aumentam a profundidade dos oceanos; dragões que guardam tesouros; e os dragões imperiais (Ryuu-ou), que têm cinco garras em vez das quatro normais.
No Taoísmo, o dragão representa o princípio yang e costuma ser retratado cercado de água ounuvens.

MeiKai
Mundo(s) das Trevas, geralmente referindo-se às três existências de ser infernal, fantasma faminto e animal. Mais especificamente, Inferno. Kai significa mundo e Mei significa trevas, principalmente como metáfora para ignorância. Também pode significar "unificar-se", "oculto" ou "misterioso".

Sennin
O espírito imortal de um santo que vive nas montanhas na mitologia japonesa. Este santo, um eremita, que adquiriu tanto mérito pelo seu asceticismo que pode operar milagres, como falar após a morte, voar nas costas de uma tartaruga ou de uma nuvem, ou fazer um cavalo nascer de uma abóbora. Sennins podem falar a mortais em sonhos ou aparecer na forma de homens normais. São acompanhados por seus familiares: um sapo, um cavalo ou uma tartaruga.

ShaKa MuNi
O "Sábio do Clã Shaka" no Budismo Japonês, a encarnação da virtude perfeita e a primeira aparência do Buda sobre a terra em forma corpórea. É o Buda histórico, Siddhartha Gautama. Templos dedicados à sua adoração podem ser encontrados em todo monastério. O grande festival de Shaka é chamado Hana-Matsuri ("Festival das Flores") e é celebrado em 8 de abril. Shaka Muni corresponde ao sânscrito Shakyamuni ou Sakyamuni. Amoghasiddhi é seu aspecto bodisatva. Sakya é o nome de um clã real da Índia, que significa "favorecidos com poder".

Ten
No Japão, o céu, Paraíso, firmamento, Providência, Deus.

Tennin
No Budismo Japonês, um anjo ou fada, uma pessoa celestial e bela que pode aparecer numa montanha. Para encontrar um, o peregrino tem que subir até o pico.

Yamato
A alma do Japão, o espírito japonês. É o próprio núcleo e essência da nação japonesa antes que sua verdadeira história tivesse começado.

YaSha
Um morcego vampiro da mitologia japonesa. Acredita-se que seja o espírito de uma mulher cuja raiva diminuiu seu status no renascimento.
Yin e Yang
Yang é o princípio feminino: oculto, escuro, macio, terra, interno, pequeno, passivo, noite, em oposição a Yang, o princípio masculino: óbvio, luz, duro, céu, dia, ativo etc.

YoMi
Na mitologia japonesa, Yomi ("coração da noite" ou "fontes amarelas") é o mundo inferior.

YoMi no Kuni
Na tradição xintoista japonesa, é o mundo inferior no qual horríveis criaturas guardam as saídas. Entretanto, não é exatamente um lugar como outros Infernos onde as almas dos falecidos são torturadas sem esperança de redenção. Yomi no Kuni, a"terra das fontes amarelas", é um lugar onde as almas são purificadas. Esta visão em particular foi introduzida após a descida de Izanami a este domínio e a purificação ritual de Izanagi no rio após seu retorno do mundo inferior.
YouSei
Fadas japonesas. Costumam ser vistas como pássaros, grous ou cisnes.

YukiOnna
A Dama das Neves, a Rainha das Neves ou o Fantasma do Inverno na mitologia japonesa. Às vezes ela aparece como uma mulher terrena, casa-se e tem filhos, mas por vezes desaparece numa névoa branca.

FONTE : WIKIPÉDIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor não xingue nem fale nada abusivo. Tempo para responder comentários: Entre 6-24h.

Qualquer cometário com propaganda ou xingamentos será deletado.
Se quer divulgar seu blog, nos envie um e-mail propondo parceria.