Seguidores- Siga nosso Blog

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Creepypasta #55

Olá aqui é fariaairaf e vou postar mais uma creepypasta

Eu sei que você está acordado



Eu estou deitado aqui há horas. Agora são 05:35 e não há muito que eu possa fazer. Você sabe qual é a pior parte sobre minha situação? Estou no mesmo quarto que meus pais. Eles continuam a olhar para mim, e eu não posso fazer mais nada alem de olhar de volta e tentar não chorar ou gritar. Seus olhos estão focados em mim e suas bocas estão abertas. Há um cheiro forte de sangue, e eu estou paralisada de medo.


O negócio é o seguinte. No momento que eu fizer qualquer coisa que mostre que eu não estou mais dormindo, estarei completamente fudido. Eu vou morrer, e não há ninguém por perto para me salvar. Estou tentando pensar em uma maneira de sair daqui, mas minhas únicas ideias são correr para a porta do quarto, sair pela porta da frente e gritar por socorro, esperando que os vizinhos me ouçam. É arriscado, mas se ficar aqui, eu certamente morrerei. Ele está esperando que eu acorde e veja sua obra-prima.


Você provavelmente deve estar se perguntando o que está acontecendo. Desculpe, as vezes, acabo me precipitando demais.


Cerca de três horas atrás, eu ouvi gritos do outro lado da casa. Levantei-me e fui verificar o barulho, mas no caminho, tive vontade de usar o banheiro. Ao invés de fazer a coisa certa e investigar, decidi usar o banheiro primeiro. Eu poderia ter morrido naquele momento, por causa de minhas ações estúpidas. Após usar o banheiro, dei uma olhada do lado de fora da porta. Havia sangue no tapete. Eu fiquei com muito medo, então corri de volta para o meu quarto e me escondi debaixo de meus lençóis, como o covarde que eu era. Tentei me convencer que estava imaginando coisas, que aquilo era apenas uma espécie de sonho vivido ou algo assim.


Eu ouvi a porta do quarto se abrir. Aterrorizado, dei uma rápida olhada de dentro dos meus cobertores para ver o que estava acontecendo, e eu pude ver alguma coisa arrastando meus pais mortos pelo quarto. O que quer que seja, aquilo não era humano. Não tinha cabelo, não tinha olhos, e não usava roupa. Ele andava como um homem das cavernas, com sua enorme corcunda pra cima enquanto arrastava os cadáveres de meus pais. Mas essa coisa era muito mais esperta do que qualquer homem das cavernas. Ele estava bem consciente do que estava fazendo.


Ele apoiou meu pai na beira da minha cama, e fez com que seus olhos sem vida ficassem me encarando. Depois, sentou minha mãe na cadeira do computador e a virou para mim também. Após fazer isso, a criatura começou a esfregar suas unhas pelas paredes, manchando-as com sangue. Para terminar, ele escreveu uma mensagem na parede que eu não conseguia ler no escuro.


Em seguida, ele se posicionou debaixo da minha cama, esperando para atacar.


A coisa mais assustadora é que agora, meus olhos se adaptaram à escuridão, e eu posso ler a mensagem na parede. Eu não quero olhar, porque é horrível só de imaginar essa situação. Mas eu sinto a necessidade de vê-la, antes que eu seja morto.


Tomei coragem, levantei meus lençóis e me deparei com a obra-prima da criatura:


"Eu sei que você está acordado."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor não xingue nem fale nada abusivo. Tempo para responder comentários: Entre 6-24h.

Qualquer cometário com propaganda ou xingamentos será deletado.
Se quer divulgar seu blog, nos envie um e-mail propondo parceria.